Religião | Ilê Africano homenageou Yemanjá em Pinhal

A Festa para homenagear a Rainha das Águas, Yemanjá, completou 60 anos este ano. Tudo começou em Rondinha, depois em Pinhal, mas desde 1959 as homenagens ocorrem em Quintão. Vó Eulinda, uma das precursoras, escolheu Quintão por ser uma praia mais sossegada para fazer a Umbanda de raiz que ela tanto gostava. “A festa segue linda, é um evento sem igual”, destacou Pai Leandro de Bará, do Ilê Africano de Charqueadas. Há anos ele acompanha e participa efetivamente dos rituais, acompanhando aqueles que fazem oferendas para a Rainha das Águas. As Bodas de Pérolas da Mãe Yemanjá tiveram início dias atrás, onde na virada de 1º para 2 de fevereiro a imagem saiu do Recanto (local reservado para a santa) e foi levada para a beira da praia.

 

Pai Leandro revela que a estrutura do local é impressionante, e conta com o apoio da prefeitura da cidade, pois o número de pessoas que participam do ritual é muito grande. “Eu estimo que em torno de 5 a 6 mil pessoas estavam à beira da praia. Então, necessário se faz ter toda condição de iluminação, de som e de segurança para receber tantas pessoas”, disse.

 

O líder do Ilê Africano esteve na Rádio Gazeta falando sobre o evento e aproveitou para convidar os ouvintes da emissora para acompanharem um espaço que ocupará semanalmente na 87.5 FM. Todas as segundas-feiras, às 15 horas, estará no comando do espaço “Caminhos do Axé”. Por 15 minutos, pretende levar uma mensagem não só para os participantes e admiradores da cultura afro, mas também a todas as religiões.