Familiares de fisioterapeuta assassinado realizam passeata na capital

Familiares e amigos do fisioterapeuta Rodrigo Schmidt da Rosa, que foi cruelmente assassinado no dia 23 de janeiro, realizam uma passeata para protestar contra a situação e clamar por mais segurança, pela redução da maioridade penal e contra a impunidade. 

O ato ocorre na quinta-feira (05), com início na Praça do Rosário e término na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. O protesto começa ás 18h. 
O grupo vai caminhar com faixas, cartazes e de camisetas brancas, buscando chamar atenção para crimes realizados por menores de idades. 

A barbárie ocorreu dia 23 de janeiro, Rodrigo repetia sua rotina normal, largou a esposa na rodoviária de Porto Alegre e após isso, foi abordado por dois menores de idade. Ele foi sequestrado e morto cruelmente com cinco tiros, em Alvorada. O fisioterapeuta era casado com a camarense Tamires Ramé.